RONALDO BERNARDI/Agência RBS
RONALDO BERNARDI/Agência RBS

Enchente deixa 6,5 mil pessoas fora de casa no RS

Ao todo, 12 cidades gaúchas decretaram situação de emergência por causa das chuvas

Wagner Machado, Especial para o Estado

25 Dezembro 2015 | 13h29

PORTO ALEGRE - A chuva castiga e já desabrigou e desalojou mais de 6, 5 mil pessoas da Fronteira Oeste do Rio Grande Sul. Reflexo do mau tempo, com volume acumulado de mais de 500 milímetros de água em menos de uma semana, 32 municípios estão sofrendo os prejuízos com a enchente que é a quinta e a pior deste ano na região.

Em razão disso, as milhares de pessoas desabrigadas e desalojadas precisaram de solidariedade para passar o Natal e, conforme orientação da Defesa Civil, terão que ficar o Ano-Novo em abrigos ou casas de amigos e familiares. Isso ocorre porque a enchente do rio Quaraí já atingiu o recorde de 15 metros e 28 centímetro. O mesmo ocorre com o rio Uruguai que está com  10 metros e 41 centímetros acima do normal.

A Ponte Internacional da Concórdia, que é elo entre o Brasil ao Uruguai por Quaraí e Artigas, foi interditada por 22 horas, pois o rio alcançou a marca dos 14 metros, considerada preocupante para a segurança local.

A Defesa Civil informou que 12 prefeituras decretarem situação de emergência: Liberato Salzano, Trindade do Sul, Nonoai, Santo Ângelo, São Miguel das Missões, Guarani das Missões, Roque Gonzales, Cândido Godói, Uruguaiana, Quaraí, Passa Sete e Não Me Toque. As equipes de Defesa Civil seguem vistoriando áreas de risco e prestando suporte técnico às prefeituras para tornar mais ágil o processo de decretação. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.