Enterrados corpos de seis vítimas de atropelamento em MG

Motorista fugiu e ainda não foi encontrado; vítimas eram da mesma família e estavam em frente à casa de um deles na hora do acidente

Marcelo Portela, O Estado de S. Paulo

18 Janeiro 2015 | 14h20

BELO HORIZONTE - Foram enterrados na manhã deste domingo, 18, os corpos das seis pessoas atropeladas em Belo Oriente, no Vale do Aço mineiro. As vítimas eram da mesma família e morreram ao serem atingidas em um banco na calçada na porta da residência de uma delas. O motorista que causou o acidente fugiu do local e ainda não foi localizado. O enterro coletivo, segundo a Polícia Militar, levou mais de 150 pessoas ao cemitério municipal de Belo Oriente.

O motorista foi identificado como Newton Paiva da Silva, de 55 anos, ex-secretário de Obras do município. Ele dirigia o Ford Fusion de placas OXA-1959 quando ocorreu o acidente. Segundo testemunhas, Silva trafegava em alta velocidade e teria perdido o controle após fazer uma curva no quilômetro 63 da MG-758, onde as vítimas estavam.

No local morreram Irani Simões Bittencourt, de 39 anos; sua a filha Ana Letícia Simões Ferreira, de 16; Maria Piedade Assis, de 65; a filha dela Eni Aparecida de Assis, de 46; Ronaldo Gomes Ferreira, de 33; e Maria Gomes Roque, de 67. O acidente ocorrido no fim da noite de sexta-feira, 16, deixou ainda sete feridos, sendo dois em estado grave.

Quatro vítimas estavam no carro envolvido na batida e foram abandonados pelo motorista. Os feridos mais graves foram encaminhados para atendimento em Ipatinga, também no Vale do Aço. Três pessoas já havia sido liberadas até o fim da manhã deste domingo.

Mais conteúdo sobre:
Acidente atropelamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.