Alexandre Gondim/JC Imagem
Alexandre Gondim/JC Imagem

Equipe da FAB encontra caixas-pretas de avião acidentado no Recife

Também serão retirados os motores do L-140; acidente matou todas as 16 pessoas a bordo

Carolina Spillari e Marcela Gonsalves, estadão.com.br

13 Julho 2011 | 16h54

SÃO PAULO - A equipe de investigação do Segundo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa 2) da Força Aérea Brasileira (FAB) encontrou as caixas-pretas da aeronave PR-NOB acidentada na manhã desta quarta-feira, 13, no Recife.

 

As informações são do comando da Aeronáutica. A leitura dos dados será feita no Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa). Para isso, os materiais não poderão estar danificados.

 

Também serão retirados os motores da aeronave. Os equipamentos serão enviados ao Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), em São José dos Campos (SP), para análise. Os procedimentos fazem parte do processo de investigação do acidente, acrescenta a Aeronáutica em comunicado oficial.

 

Na tragédia, em Jaboatão dos Guararapes, na região metropolitana do Recife, morreram 16 pessoas. A aeronave caiu três minutos depois da decolagem. O bimotor L-140 - que faria a rota Recife - Mossoró, no Rio Grande do Norte, com escala em Natal - pertencia à Noar Linhas Aéreas.

 

Manutenção. Em entrevista coletiva na tarde de hoje, o diretor comercial da empresa aérea, Giovanne Farias, informou que a última inspeção do bimotor havia sido feita no fim de semana.

 

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) afirmou que a aeronave encontrava-se regular em seus registros. O comandante Rivaldo Paurilio Cardoso e o co-piloto Roberto de Souza Gonçalves também tinham registros regulares.

 

O bimotor possuía Certificado de Aeronavegabilidade (CA) válido até 23 de abril de 2025, Relatório de Condição de Aeronavegabilidade (RCA) válido até 30 de junho de 2013 e situação de aeronavegabilidade normal, segundo a Anac. Ela foi fabricada em 2010, teve seu CA emitido em 15 de julho do mesmo ano e entrou em operação no dia 16 de julho.

 

Vítimas. No início da tarde, a empresa áerea divulgou os nomes das vítimas do acidente. São eles: Rivaldo Cardoso (piloto); Roberto Gonçalves (co-piloto); André Freitas; Antônia Jalles; Camila Marino; Carla Moreira; Débora Santos; Bruno Albuquerque; Natã Braga da Silva; Marcelo Campelo; Maria da Conceição de Oliveira; Jonhson do Nascimento Pontes; Marcos Ely Soares de Araújo; Breno Faria; Raul Farias e Ivanildo Santos Filho.

 

A identificação será feita por exame de DNA. Segundo Giovanne Farias, os corpos foram encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML) e os técnicos recolheram o material necessário para a realização do exame com os familiares durante o dia de hoje. 

 

Texto atualizado às 19h15.

Mais conteúdo sobre:
Recife acidente aéreo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.