Estradas operam com baixo volume de tráfego neste domingo

A frente fria que trouxe chuva e queda da temperatura para o feriado prolongado do Dia do Trabalho, comemorado em 1º de maio, tirou de grande parte dos paulistanos o ânimo para deixar a capital rumo ao litoral e o interior. Com isso, as principais estradas que cortam o Estado apresentam nesta manhã de domingo, 29, baixo volume de tráfego, segundo informam as polícias rodoviárias federal e estadual e as concessionárias que administram as rodovias paulistas. A Ecovias, responsável pelo sistema Anchieta/Imigrantes, rodovias que levam ao Litoral Sul, registra a passagem de 2,5 mil veículos por hora na sua praça de pedágio rumo à baixada. Até as 11 horas, de acordo com a assessoria de imprensa da concessionária, 130 mil veículos tinham descido no sentido das praias. A previsão da Ecovias para até o final do feriado é a de que de 250 mil a 330 mil veículos desçam para o Litoral. Este número, ainda que atinja o teto da previsão, é ainda muito pequeno se comparado com os cerca de 1 milhão de veículos que costumam descer para o Litoral nos feriados prolongados. Segundo a Ecovias, a queda no tráfego pode estar relacionada à baixa temperatura e às chuvas registradas desde sexta-feira na região que compreende a capital e o litoral paulista. "Desde sexta-feira, várias operações que estavam previstas não chegaram a ser montadas por causa da baixa movimentação de veículos no sistema Anchieta/imigrantes", informou a assessoria de imprensa da Ecovias. No complexo Anhangüera/Bandeirantes, no momento as condições de tráfego são boas para o motorista. Segundo a Autoban, empresa que administra o sistema viário, por volta das 8 horas, no trecho entre Jundiaí e São Paulo, o tráfego de veículos foi desviado da Bandeirantes para a Anhangüera, num percurso de 46 quilômetros, para que os atletas que participaram da Volta Ciclística de São Paulo terminassem a prova - vencida pelo paulista Rafael Andreato. Por volta das 10 horas, as pistas da Bandeirantes foram liberadas para o tráfego normal dos veículos. Outro trecho que também registrou problemas, mas que agora já opera normalmente, é o que fica na região de Sumaré, na altura do quilômetro 109, no sentido capital/interior, onde foi registrado o capotamento de um veículo de passeio, com uma vítima fatal. De acordo com a Autoban, neste momento já foi regularizada a situação no local. A Viaoeste informa que o motorista não encontra dificuldades para trafegar pelas rodovias Castelo Branco e Raposo Tavares. Não há registros de acidentes ou pontos de lentidão nas duas estadas. Mas o policiamento recomenda que o motorista redobre a atenção, pois em alguns trechos, de decorrência do mau tempo, a visibilidade não é perfeita e há em alguns trechos riscos de deslizamentos nas pistas. A Rodovia Presidente Dutra, já no interior, na altura de São José dos Campos, segundo a Polícia Federal Rodoviária, o tempo é bom, com sol e boa visibilidade. O motorista consegue desenvolver boa velocidade já que o tráfego de veículos é baixo. Nas demais federais que cortam o Estado de São Paulo, as condições de tráfego são boas e não há registros de pontos de lentidão ou acidentes.

Agencia Estado,

29 Abril 2007 | 12h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.