Evitar os problemas do 1º dia, a expectativa de todos no sambódromo neste sábado

Quando a Unidos do Peruche iniciou seu desfile, faltando poucos minutos para as 23 horas deste sábado, não era apenas os integrantes da escola da Zona Norte que estavam na expectativa de fazer um desfile perfeito. Por causa dos problemas do primeiro dia, a esperança dos organizadores é de que não se repitam os problemas que marcaram o primeiro dia no sambódromo do Anhembi. No primeiro dia, aconteceram falhas no som, acidentes e desrespeito às regras que tumultuaram os desfiles de várias escolas. A confusão foi tanta que a Liga das Escolas de Samba de São Paulo convocou para segunda-feira uma reunião com dirigentes das escolas. Juntos, eles vão assistir ao teipe do desfile e analisar atas com anotações de irregularidades feitas pelos coordenadores da Liga durante a apresentação. Só então será definido quem vai perder pontos e quanto. A Gaviões da Fiel, na sua volta à elite do samba, deve ter a maior punição, com a perda de 2 a 6 pontos. Não se sabe ainda se a Mocidade Alegre será punida por causa do acidente com a rainha da bateria Nani Moreira, que teve testa e mãos queimadas depois que seu adereço da cabeça pegou fogo, mas continuou o desfile. No caso da Gaviões, há vários pontos que a Liga vai analisar. A escola estourou em um minuto o tempo de 65 minutos de desfile. Também levou ao sambódromo a bandeira do Corinthians, o que é proibido pelo regulamento. A Gaviões diz ter liminar para usar a bandeira. O mastro de uma porta-bandeira quebrou em plena passarela e há suspeitas de que a Gaviões tenha feito merchandising irregular ? abrindo espaço para propaganda no gerador de energia. A Liga também cometeu falhas. O sambódromo ficou diversas vezes sem som durante os desfiles do Império da Casa Verde, do Camisa Verde e Branco e da Acadêmicos do Tatuapé. Durante as pausas, só se ouvia o puxador do samba ou alguns instrumentos da bateria. Na concentração, um bombeiro se feriu ao cair de um carro da Tatuapé e foi hospitalizado.

Agencia Estado,

25 Fevereiro 2006 | 22h55

Mais conteúdo sobre:
carnaval carnaval 2006

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.