Ex-secretário-geral do PT cumpriu pena alternativa

O ex-secretário-geral Silvio Pereira, conhecido no PT como Silvinho, foi o único réu do mensalão que já cumpriu pena.

, O Estado de S.Paulo

27 Março 2011 | 00h00

Em 2009, a partir de um acordo firmado com a Procuradoria-Geral da República, Silvinho foi condenado a cumprir 750 horas de serviços comunitários na subprefeitura do Butantã, na capital paulista, e, em troca, o nome dele foi removido da lista de réus do processo do mensalão.

O petista só tinha sido enquadrado no crime de formação de quadrilha. Pela denúncia do Ministério Público, Silvio Pereira negociava cargos no governo Lula.

Inicialmente, Silvinho protestou contra o serviço comunitário para o qual foi designado, que incluía a fiscalização da varrição de ruas. Porém, ele cumpriu a pena alternativa em maio de 2010. Agora, o plano de Silvinho é voltar ao PT. Ele se desfiliou do partido voluntariamente, no auge do escândalo do mensalão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.