Falsa professora de educação física é presa em operação no Rio

Em uma academia de Rio das Ostras foram apreendidas duas ampolas de anabolizantes de uso veterinário

Solange Spigliatti, estadao.com.br

14 Agosto 2008 | 11h51

Uma falsa professora de Educação Física foi presa nesta quinta-feira, 14, durante Operação Supino, realizada em diversas academias do município de Rio das Ostras, no Rio. A operação visa impedir que falsos profissionais de Educação Física exerçam a profissão ilegalmente e combater o uso de anabolizantes nas academias e está sendo realizada por policiais da Delegacia do Consumidor (Decon), fiscais do Conselho Regional de Educação Física (Cref), com o apoio da Vigilância Sanitáriada cidade.   Até o momento os agentes já apreenderam duas ampolas do anabolizante Estigor, de uso veterinário, que foram encontradas na Academia Animal King, no bairro Nova Rio das Ostras. Uma delas estava na mochila de um dos sócios da academia, Joaquim da Silva Barreto, de 37 anos. A outra e três seringas estavam no armário da administração.   Na Academia Bangú no bairro Liberdade, os policiais encontraram uma falsa professora de educação física ministrando aulas de musculação. Antonia Alves da Silva, de 47 anos, foi presa e será autuada na Decon por exercício ilegal da profissão. Anteriormente, a Decon havia informado que o nome da falsa professora era Tânia Alves da Silva, mas o inspetor de polícia, Fernando Pigliasco, em nota corrigiu o dado.   A academia foi interditada pela Vigilância Sanitária por falta de documentos constitutivos da empresa e falta de condições sanitárias.   Atualizado às 14h30

Mais conteúdo sobre:
anabolizantes academia Rio de Janeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.