1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Família faz enterro simbólico de vítima do Vôo 3054 da TAM

Centenas acompanharam enterro de uma das quatro vítimas que não teve os restos mortais identificados

Centenas de pessoas acompanharam o enterro simbólico do diretor-financeiro da Cooperativa Vinícola Aurora, Ivalino Bonatto, nesta quarta-feira, em Bento Gonçalves, no Rio Grande do Sul. TAM assina termo de conduta com familiares de vítimas do 3054 Ele é uma das quatro vítimas do Vôo 3054 da TAM que não tiveram restos mortais identificados. A família decidiu fazer uma cerimônia de despedida para encerrar um ciclo, mas ainda espera por algum fragmento do corpo.   O ritual começou com uma missa celebrada pelo padre Izidoro Bigolin na Igreja São Bento. Um foto de Bonatto e um caixão coberto com um arranjo de flores as bandeiras da Cooperativa Vinícola Aurora e do Internacional, clube para o qual o executivo torcia, foram colocados diante do altar.   Uma filha de Bonatto, Camile, fez questão de homenagear seu pai como a melhor pessoa do mundo. "Ele me ensinou que a honestidade é o maior bem que uma pessoa pode ter", lembrou. Depois da cerimônia religiosa, houve o sepultamento simbólico no Cemitério Parque Jardim do Vale.   O diretor-superintendente da Aurora, Hermes Zaneti, lembrou com orgulho que foi o alfabetizador de Bonatto, em 1962, numa escola rural do atual município de Nova Bassano. "O trabalho correto e honesto de um homem como esse deveria ser exemplo para muitos em Brasília", comentou.   Bonatto trabalhou na Aurora, a maior vinícola brasileira, dos 18 aos 54 anos, idade que tinha ao morrer. Era casado com Ivani e tinha os filhos Camile, de 24 anos, e Vinícius, de 20 anos.   O Vôo 3054 da TAM saiu de Porto Alegre e terminou em tragédia no aeroporto de Congonhas, em São Paulo, no dia 17 de julho. O avião não parou na pista e bateu no prédio da TAM Express, ao lado do aeroporto.   Das 199 vítimas, 195 foram identificadas e enterradas, 84 delas no Rio Grande do Sul. Não foram encontrados restos mortais de Ivalino Bonatto, Levi Ponce de Leão, Andrei François de Mello e Michele Leite.