Familiares das vítimas da Gol retomam críticas

Parentes das vítimas do acidente da Gol, o segundo pior da história do País, caminharam na manhã de ontem por mais de uma hora no Parque da Cidade, em Brasília. Os manifestantes, cerca de 40, usavam camisas brancas e carregavam cartazes criticando a demora das autoridades em apontar os culpados pela tragédia. Participaram da manifestação pessoas de Brasília, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Amazonas e São Paulo. "Corrupção e omissão matam e deixam órfãos", dizia um dos cartazes. Em outro cartaz, estava escrito: "Senhor Constantino, pare de humilhar as famílias." Os cartazes foram feitos com embalagens de pizza. No sábado, quando se completou um ano do acidente, a Associação dos Familiares e Amigos das Vítimas divulgou uma carta aberta com críticas à Gol, ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva e à Agência Nacional de Aviação (Anac). O acidente com o vôo 1907 da Gol deixou 154 mortos.

Fabíola Salvador e Dida Sampaio, O Estadao de S.Paulo

01 Outubro 2007 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.