1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Famílias devolvem produtos saqueados em Pernambuco

Monica Bernardes - Especial para O Estado

16 Maio 2014 | 22h 28

Polícia Civil faz campanhas; Força Nacional deve ficar nas ruas do Recife até dia 29

RECIFE - Em vários municípios da Região Metropolitana do Recife, moradores procuraram, durante a sexta-feira, 16, as autoridades policiais para devolver eletrodomésticos, eletrônicos e outros bens furtados nos saques realizados durante a greve da PM. Na cidade de Abreu e Lima, uma das mais atingidas pela onda de arrastões e violência, pelo menos 15 famílias procuraram a delegacia da cidade para entregar os produtos. Apesar da volta da PM às ruas, com apoio da Força Federal e do Exército, ainda há registro de problemas isolados.

Segundo dados do balanço da Polícia Civil, divulgado nesta sexta, 234 pessoas foram detidas por agentes da Coordenação de Operações e Recursos Especiais (Core), durante os quase três dias de paralisação da polícia. Desse total, 102 foram autuadas em flagrante por furtos, roubos, perturbação do sossego, porte ilegal de arma de fogo e dano qualificado. Pelo menos 30 episódios de saque e 15 arrastões foram registrados.

De acordo com informações da Secretaria de Defesa Social (SDS), a Força Nacional deverá permanecer no Estado pelo menos até o dia 29. O assessor de comunicação do Comando Militar do Nordeste, major Danilo Hereda, informou que existem cerca de mil homens do Exército reforçando a segurança.

A Polícia Civil faz uma campanha na Região Metropolitana para que os envolvidos nos saques entreguem o que foi levado das lojas, com a garantia de que não serão presos. Pelo menos 12 pessoas foram detidas só em Abreu e Lima por envolvimento em roubos.

"Não vamos prender nem fichar quem trouxer as coisas para a delegacia. Eles serão identificados, ouvidos e liberados", diz a campanha. No fim da tarde desta sexta, já faltava espaço no prédio da delegacia para receber o material. Os policiais registraram cinco máquinas de lavar roupa, três geladeiras, cinco fornos de micro-ondas, quatro fogões, nove aparelhos de TV e dezenas de bens menores, como celulares, aparelhos de som e liquidificadores.

Mãe entrega filho. Na cidade de Paulista, no norte da Região Metropolitana, uma dona de casa que preferiu não se identificar, mãe de um jovem de 15 anos que participou dos saques, procurou o gerente da loja que foi alvo do filho para devolver um computador levado pelo adolescente. O gerente do estabelecimento, Josias Guimarães, afirmou ter ficado "impressionado com a atitude".

No bairro de Cavaleiro, no município de Jaboatão dos Guararapes, a Polícia Civil também começou a receber material trazido pelos saqueadores "arrependidos". A delegada titular, Beatriz Leite, informou que, além das entregas espontâneas, foram recuperados bens roubados por seis pessoas, presas em suas casas após o recebimento de denúncias anônimas. Até o meio-dia desta sexta, chegaram até a delegacia dois fogões, um forno micro-ondas, caixas de som, uma parte de um armário de cozinha, dois espremedores de suco, além de vários cabides. A delegada ainda informou que muitas pessoas estavam jogando produtos roubados em uma mata de Cavaleiro, com medo de represálias da polícia.