Favela recebe astros do basquete de rua

Jogadores do L.A. Hooptainers, de Los Angeles, visitaram Paraisópolis

Jones Rossi, O Estadao de S.Paulo

15 Dezembro 2007 | 00h00

"Gostaria de sair abraçando todo mundo", dizia um entusiasmado Kenneth Crudup, em meio às crianças de um projeto social na Favela de Paraisópolis, na zona sul. Crudup faz parte do time de street basket (basquete de rua) L.A. Hooptainers, de Los Angeles, que está no Brasil para uma série de partidas no ginásio do Pacaembu, hoje, a partir das 15 horas, contra times brasileiros. Os Hooptainers, time formado por Crudup, Jontae Vinson, Rammal, Chris Balbuena, Jermaine Maybank, Hanif Saleen e Jay Boogie, o astro, é uma espécie de Harlem Globetrotters do basquete de rua. A grande atração em suas apresentações são as jogadas de efeito, como dribles, acrobacias com a bola e enterradas fantásticas. Na quadra do ginásio construído por um programa do Hospital Israelita Albert Einstein em Paraisópolis, as crianças batiam palmas e gritavam o nome do time enquanto Boogie, que não é tão alto quanto se pode esperar de um jogador de basquete (tem 1,82m), fazia malabarismos. Mal acabou a apresentação e elas se amontoavam em volta dos jogadores em busca de autógrafos nas camisetas. Garotas gritavam para Chris Balbuena em um inglês aprendido minutos antes: "Do you wanna be my boyfriend (você quer ser meu namorado)?" Tímido, ele apenas sorria. Formado em Direito Criminal, Boggie deu depois uma palestra em uma igreja do Morumbi que atende 150 crianças, e fez questão de dizer que era igual aos meninos que estavam ali.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.