Ferida em acidente com adutora no Rio recebe alta

Mulher de 29 anos sofreu apenas escoriações leves e já deixou o Hospital Estadual Rocha Faria; outros seis continuam internados na unindade, incluindo duas crianças

Clarissa Thomé, O Estado de S. Paulo

30 Julho 2013 | 12h44

RIO - Apenas um dos sete feridos com o rompimento de uma adutora de água no bairro de Campo Grande, na zona oeste do Rio, na madrugada desta terça-feira, 30, recebeu alta: uma mulher, de 29 anos, com escoriações leves pelo corpo. As demais continuam internadas no Hospital Estadual Rocha Faria. Uma criança de 3 anos morreu pela manhã depois de dar entrada na unidade.

Entre os internados há duas crianças: uma menina de 8 anos, que passou por tomografia e aguarda avaliação cirúrgica; e um menino de 9 anos, que está sob acompanhamento da clínica médica. O estado de saúde dos adultos é estável. São eles dois homens, de 42 e 29 anos, e duas mulheres, de 31 e 58 anos.

O acidente destruiu 17 casas e deixou 60 pessoas desalojadas. Outros 16 imóveis foram parcialmente atingidos, deixando 72 pessoas sem poder retornar para seus imóveis. O balanço foi divulgado pelo Corpo de Bombeiros às 10h.

Mais conteúdo sobre:
rio acidente adutora

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.