Francisco prova pães de queijo e sorvete na folga

Papa passou toda terça-feira, 23, dentro da Residência Assunção, no Sumaré, zona norte do Rio

Artur Rodrigues e Roberta Pennafort, O Estado de S. Paulo

23 Julho 2013 | 23h40

O papa Francisco passou toda terça-feira, 23, dentro da Residência Assunção, no Sumaré, zona norte do Rio. Segundo Paulo Portela, engenheiro da Arquidiocese do Rio e responsável pela estrutura do imóvel onde o papa está hospedado, Francisco acordou às 6 horas e tomou café da manhã, durante o qual comeu seis pães de queijo.

Às 7 horas, o papa celebrou uma missa na própria Residência Assunção, com a presença de cardeais. O arcebispo do Rio, dom Orani Tempesta, chegou à residência ainda pela manhã e levou sorvete comprado na Sorveteria Vero, de Ipanema (zona sul). Os sabores eram diversos, como caramelo com flor de sal, limoncello, manga com maracujá, coco, tangerina com gengibre e chocolate com rum e laranja. O papa provou o sorvete ainda de manhã.

Às 13 horas foi servido o almoço, do qual participaram Dom Orani Tempesta e outras autoridades da Igreja Católica. À tarde, o papa dispensou o lanche.

Antes do almoço, às 10 horas, a Residência Assunção foi palco da cerimônia de lançamento das medalhas comemorativas da visita do papa ao Brasil, mas Francisco não participou do evento. Ele foi representado pelo cardeal Tarcisio Bertone, secretário de Estado do Vaticano. O evento ocorreria no Cristo Redentor, mas foi transferido, por causa da chuva e do frio.

As medalhas foram cunhadas pela Casa da Moeda. Serão confeccionadas 10 mil medalhas - 7 mil de bronze, 2.950 de prata e 50 de ouro. A medalha de bronze custará R$ 45 e a de prata, R$ 230. A de ouro só será vendida por encomenda.

Visitantes. No restante do dia, não houve agenda oficial nem foi divulgado quem o papa recebeu na residência. Alguns carros entraram e saíram do local, mas todos com vidros escuros, impedindo a identificação dos ocupantes pela imprensa e por curiosos.

Mais conteúdo sobre:
papa jornada mundial da juventude

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.