Fuligem semelhante à neve se espalha pelo Rio de Janeiro no dia de Natal

Fenômeno atingiu bairros da Zona Sul; Defesa Civil e Corpo de Bombeiros não conseguiram descobrir a origem da poeira branca

Mariana Durão, O Estado de S.Paulo

25 Dezembro 2012 | 15h22

Atualizada às 18h15

Uma fuligem branca se espalhou ontem desde cedo pelo Rio. Os pequenos flocos brancos semelhantes à neve em pleno dia de Natal - e com calor de quase 40 graus - despertaram a curiosidade dos cariocas e uma intensa movimentação em redes sociais como o Facebook.

O fenômeno atingiu bairros da Zona Sul como Lagoa, Copacabana, Leme, Ipanema, Botafogo, Laranjeiras, Largo do Machado e Glória, no Centro, na Tijuca (Zona Norte) e no Recreio (Zona Oeste).

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente desconhece as causas do fenômeno. Em nota, a secretaria informou que realiza o programa MonitorAR Rio, com oito estações de monitoramento do ar fixas e duas móveis. As estações não detectaram anormalidades na qualidade do ar na Cidade do Rio.

O Serviço de Operações de Emergência do Instituto Estadual do Ambiente (Sopea/Inea) foi acionado, mas não identificou problemas em indústrias fluminenses ou queimadas que pudessem causar o problema.

De acordo com o Inea, a Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros também foram procurados e não conseguiram descobrir a origem da poeira, que caiu com mais intensidade no início da tarde de terça-feira.

O Corpo de Bombeiros de Campos Elísios, em Duque de Caxias, considerou extremamente remota a hipótese de a fuligem tenha sido originada de um incêndio que atingiu a vegetação do quartel da Marinha em Campos Elísios no início da tarde.

Mais conteúdo sobre:
fuligem rio de janeiro natal fuligem branca

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.