1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Gambás temperados são encontrados em restaurante de SC

- Atualizado: 11 Fevereiro 2016 | 17h 11

Outros dois animais estavam engaiolados; dono do estabelecimento em Florianópolis disse que carne seria servida aos funcionários

FLORIANÓPOLIS - O restaurante Chalé do Camarão, em Florianópolis, foi fechado depois que a Polícia Militar Ambiental encontrou no congelador, junto com peixes e frutos do mar, gambás que estavam temperados, prontos para o consumo. Nos fundos do estabelecimento, outros dois animais aguardavam o abate, engaiolados. Segundo a Vigilância Sanitária, gambás podem transmitir doenças como raiva e leptospirose.

Uma ex-funcionária do Chalé do Camarão denunciou à 10° Delegacia de Polícia da Capital a venda de carne de gambá e também informou que o proprietário do restaurante especializado em frutos do mar caçava gatos. 

Animais foram encontrados no congelador do restaurante 

Animais foram encontrados no congelador do restaurante 

O delegado João Batista Loss Medeiros investiga o crime. Essa é a oitava vez que o restaurante é autuado pela Vigilância Sanitária. O proprietário foi preso por poucas horas, assinou um termo circunstanciado e aguardará o julgamento em liberdade. Ele responderá por crime ambiental, já que matou animais silvestres, protegidos por lei, e pagará multa de no mínimo R$ 2 mil.

De acordo com o subtenente da Polícia Militar Ambiental, Marcelo Duarte, que comandou a operação, o proprietário justificou que os gambás seriam servidos aos funcionários. Os animais encontrados na gaiola foram soltos no Parque do Rio Vermelho, em Florianópolis.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em BrasilX