Lincon Zarbietti/O Tempo
Lincon Zarbietti/O Tempo

Goleiro Bruno está na zona oeste do Rio, na casa da mulher

Segundo advogado, ex-jogador do Flamengo está em residência no Recreio dos Bandeirantes e analisa nove propostas de clubes, incluindo três da Série A

Constança Rezende, O Estado de S.Paulo

03 Março 2017 | 10h38
Atualizado 03 Março 2017 | 18h03

RIO - O ex-goleiro do Flamengo Bruno Fernandes, condenado pela morte da ex-namorada Eliza Samúdio, viajou ao Rio, para a casa da mulher, a dentista Ingrid Calheiros. Moradores do condomínio em que ela vive, no Recreio dos Bandeirantes, confirmaram à imprensa que o jogador chegou ao local nesta sexta-feira, 3. O imóvel fica na Rua Daniel Barreto dos Santos, em um condomínio pequeno de casas.

Quando repórteres interfonaram para a casa que seria a de Ingrid, uma mulher atendeu, identificou-se como empregada e informou que o casal estava viajando. Vizinhos também não quiseram comentar sobre a presença do visitante, exceto um jovem de 19 anos, também de nome Bruno. Ao ver o movimento na porta do condomínio, vestiu a camisa que o goleiro usava no Flamengo e disse que convidaria o jogador para integrar o time de futebol do condomínio.

De acordo com o advogado Lúcio Adolfo, Bruno deverá retomar a sua rotina de antes da prisão, como se exercitar e passar o tempo com a família. Além disso, analisa nove propostas de trabalho oferecidas por clubes de futebol, incluindo três da série A. Segundo Adolfo, a decisão vai influenciar na escolha do Estado onde goleiro poderá morar. 

O advogado disse ainda que, nos próximos dias, Bruno fará o teste de DNA para confirmar a paternidade de Bruninho, filho que Eliza Samúdio teve, e regularizar a pensão alimentícia.

Bruno havia apresentado à Justiça de Minas Gerais nesta quinta-feira, 2, o pedido de autorização para viajar ao Rio, para conhecer a casa da mulher. Na sexta-feira, 24, quando deixou a prisão, o advogado disse que ele apresentaria endereço fixo no Rio. 

Endereço fixo. Na sexta-feira, 24, quando Bruno deixou a prisão, o advogado disse que ele apresentaria endereço fixo no Rio. A entrega do comprovante de residência foi uma das condições feitas pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello para conceder o habeas corpus ao goleiro, condenado a 22 anos de prisão pelo assassinato da ex-namorada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.