1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Governador do Rio lamenta morte de cinegrafista

Roberta Pennafort - O Estado de S. Paulo

10 Fevereiro 2014 | 16h 14

Em nota, Sérgio Cabral disse que o direito de manifestação é fundamental, mas a violência é inaceitável

RIO - O governador do Rio, Sérgio Cabral, divulgou nesta segunda-feira, 10, nota lamentando a morte do cinegrafista Santiago Andrade. "A liberdade de imprensa é um bem que deve prevalecer como instrumento para o exercício do direito fundamental à informação."

Ainda de acordo com o governador, o "direito de manifestação é fundamental para a democracia, mas a violência é inaceitável. O diálogo entre cidadãos e Poder Público é o caminho para o aprimoramento da sociedade. O Estado se solidariza com a família de Santiago. E busca, observando o devido processo legal, a autoria do crime para que o responsável possa ser submetido à Justiça", diz o texto.

Eduardo Paes. A prefeitura do Rio divulgou na tarde desta segunda-feira, 10, nota oficial de pesar pela morte do cinegrafista Santiago Andrade em que o prefeito Eduardo Paes (PMDB) afirma que a violência que tirou a vida do profissional "representa um ataque à liberdade de informação e às instituições democráticas".

De acordo com a nota, o prefeito espera que "a tragédia ajude a sociedade a refletir sobre os limites entre o direito democrático de manifestação e os abusos que culminam em atos de vandalismo e violência".

Santiago teve morte cerebral hoje. Ele foi atingido na cabeça por um rojão no dia 6, quando cobria uma manifestação contra o aumento do valor das passagens de ônibus, no centro do Rio, pela Band.