André Dusek/Estadão
André Dusek/Estadão

Governadores pedem a Temer presença de militares também nas fronteiras

Demanda é de Estados do Norte e Centro-Oeste do País para combate ao narcotráfico

Rafael Moraes Moura e Tânia Monteiro, O Estado de S. Paulo

18 Janeiro 2017 | 18h18

BRASÍLIA - Em reunião com o presidente Michel Temer no Palácio do Planalto, governadores das regiões Norte e Centro-Oeste pediram ao governo federal a presença de militares não apenas para a inspeção nos presídios estaduais, mas também nas fronteiras para combater o narcotráfico.

"Toda a situação prisional brasileira, a violência no Brasil, todo mundo sabe que vem do tráfico de drogas. E essa droga entra pelos nossos Estados", disse a jornalistas o governador de Rondônia, Confúcio Moura (PMDB).

Temer se reuniu nesta tarde com governadores e secretários de segurança do Amapá, Rondônia, Acre, Roraima, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Amazonas, Pará e Tocantins para tratar da questão.

Segundo Moura, os governadores vão apresentar ainda nesta quarta-feira um pedido conjunto de atuação das Forças Armadas nos presídios - e de tropas do Exército nas fronteiras. "A única solução é o Exército na fronteira. Pedimos a presença do Exército nas fronteiras, e o presidente prometeu nos atender", disse Moura.

"Todos os Estados estão com a corda no pescoço. Ninguém dorme um sono tranquilo", admitiu o governador.

De acordo com Moura, o Planalto também se comprometeu a ajudar no pagamento de diárias para policiais militares que fizerem patrulhamento nas ruas. "Não temos condição de manter essas despesas sozinho. Estamos diante de uma situação de emergência e desmoralização nacional e internacional", ressaltou o governador. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.