1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Grávida é resgatada pelo telhado durante incêndio em reintegração de posse

Marcelo Gomes - O Estado de S. Paulo

11 Abril 2014 | 11h 45

Fogo em ônibus atingiu o ar condicionado da casa onde Edilene Gomes, de 33 anos, estava com os três filhos

RIO - Uma grávida de 7 meses e seus filhos foram resgatados por policiais pelo telhado depois que o incêndio que destruiu um ônibus na Rua Vigilante Serafim, durante confrontos em reintegração de posse no Rio, atingiu a casa da família. Os moradores tiveram que pular o muro de trás da residência,e ficaram na casa de vizinhos na Rua Dois de Maio (que é paralela).

As chamas que destruíram o ônibus atingiram o ar condicionado da casa, que explodiu. Estavam no local a cabeleireira Edilene Gomes, de 33 anos, que está grávida, e seus três filhos. O fogo foi ateado por pessoas que haviam sido retiradas pela polícia do prédio abandonado da empresa de telefonia Oi, na Rua Dois de Maio, no Engenho Novo, zona norte do Rio.

"Eu estava deitada quando ouvi um estrondo. Foi quando eu soube que o ônibus que estava parado em frente à minha casa estava pegando fogo. Passei mal. Um policial teve que entrar pelo telhado para resgatar a gente. Sempre assistimos esse tipo de coisa pela televisão, mas nunca achamos que vai acontecer com a gente."

As chamas foram debeladas pelos bombeiros. A família já conseguiu retornar à casa atingida pelo fogo. O clima permanece tenso na região do prédio desocupado.