Grupo de falsificação de documentos para vistos é preso em Goiás

Quatro pessoas da quadrilha, que chegava a cobrar R$ 5 mil, foram detidas na Operação Alcapone da PF

Luciana Fadon Vicente , Central de Notícias

21 Outubro 2010 | 12h28

SÃO PAULO - A Polícia Federal de Goiás cumpriu nesta quinta-feira, 21, quatro mandados de prisão contra um grupo suspeito de falsificar documentos para a obtenção de vistos para os Estados Unidos. Os pedidos de prisão foram expedidos pela Justiça Federal no Estado.

 

Segundo a PF, o grupo pegava os dados para declaração de imposto de renda dos clientes, que chegavam a pagar R$ 5 mil pelo documento falsificado, emitiam declarações retificadoras, imprimiam e levavam os papéis para os consulados com patrimônio inventado, para conseguir emissão de visto mesmo não tendo o perfil exigido.

 

Durante a operação foram apreendidos declarações de imposto de renda ideologicamente falsas, HDs de computadores, notebooks, carimbos, dentre outros, em três lugares diferentes. Também foi apreendida um revólver. A investigação da Operação Alcapone durou 32 meses e teve escutas telefônicas e quebras de sigilo dos envolvidos.

 

Mais conteúdo sobre:
PF falsificação Goiás passaportes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.