Há duas semanas, Dilma garantiu o fim dos apagões elétricos

''Nós também temos uma outra certeza, é que nós hoje voltamos a fazer planejamento', afirmou a ministra

estadao.com.br,

11 Novembro 2009 | 16h06

Há duas semanas, durante o programa de rádio 'Bom Dia, Ministro', a pré-candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, afirmou que a construção de novas usinas hidrelétricas garantiria o fim dos apagões no País: "Nós também temos uma outra certeza, que não vai ter apagão, é que nós hoje voltamos a fazer planejamento".

 

Veja também

som Ouça trechos da entrevista com Dima Rousseff

linkSem licença ambiental, 5 usinas não saem do papel

linkNão faltou geração de energia nem linha, diz Lula sobre apagão

linkAníbal ironiza Dilma, que descartou apagões no governo Lula

linkPaulo Bernardo nega relação entre apagão e mau tempo

linkOposição quer que Dilma e Lobão expliquem blecaute

linkPara Sarney, apagão mostra 'fragilidade' do sistema elétrico

linkFurnas diz que não teve danos em torres de transmissão

lista Conheça o histórico dos grandes apagões brasileiros

mais imagens Imagens do blecaute que atingiu o Brasil

blog TUTTY: você prefere apagão, tiroteio ou enchente?

lista Leia a cobertura completa sobre o blecaute

 

Desde 2001, o Brasil construiu sete novas hidrelétricas e tem outras sete em construção. "A gente não pode parar de construir usinas hidrelétricas, usinas térmicas, usinas eólicas, enfim, todas as fontes de preferência renováveis, para garantir que o Brasil não tenha apagão", disse a ministra.

 

O líder do PSDB na Câmara, deputado José Aníbal (SP), ironizou nesta quarta-feira a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, por comentários que ela teria feito sobre o sistema elétrico brasileiro. Segundo Aníbal, "há dias atrás", Dilma teria dito: "apagão no País? nem morta".

 

O tucano criticou as justificativas apresentadas até o momento pelo governo para explicar o blecaute ocorrido na noite de ontem, que atingiu 12 Estados e boa parte do Paraguai. "Não foram questões climáticas não, tem alguma coisa a mais", afirmou o parlamentar.

Mais conteúdo sobre:
Dilma Rousseff apagao2009 Minas Energia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.