Hillary Clinton elogia liberação de pilotos do Legacy

A senadora Hillary Rodham Clinton, cotada para ser a próxima candidata à presidência dos Estados Unidos pelo Partido Democrata em 2008, elogiou a decisão da Justiça brasileira de liberar o passaporte dos pilotos americanos Joseph Lepore e Jan Paladino. "Estou feliz que os tribunais brasileiros tenham decidido que não havia base legal para impedir que os senhores Lepore e Paladino saíssem do Brasil e voltassem para casa", afirmou na terça-feira a senadora pelo Estado de Nova York, de onde são os dois pilotos. Nova York é também a sede da ExcelAire, que responde pelo jato Legacy pilotado pelos dois aviadores. Lepore e Paladino tiveram de entregar seus passaportes à Justiça brasileira em outubro, dias após o jato que pilotavam ter colidido com o vôo 1907 da Gol, causando a morte de 154 passageiros, em 29 de setembro. Em um comunicado enviado à imprensa, Hillary disse ainda estar satisfeita com o fato de que os dois pilotos "poderão se juntar às suas famílias a tempo das festividades de fim de ano". A senadora acrescentou que "os pilotos se comprometeram a continuar cooperando após terem voltado para casa, em Nova York" e considerou ser "apropriado que eles estejam sendo permitidos a voltar para casa". Reações democratas Hillary, o senador Charles Schumer e o deputado Peter King, todos representantes de Nova York, haviam escrito à secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, pedindo a intervenção da administração americana para obter a liberação dos dois pilotos. "Agora que os tribunais brasileiros fizeram a coisa certa ao decidir a favor de Joseph Lepore e Jan Paladino, será de fato um feriado abençoado, quando eles puderem se juntar a seus entes queridos", afirmou Schumer. O senador acrescentou: "Eles reafirmaram que estarão disponíveis para as próximas etapas da investigação desta trágica colisão. Como esta investigação pode demorar até um ano, e não há provas conclusivas de que eles tenham feito algo errado, seria inapropriado forçá-los a permanecer no Brasil ao longo de todo o processo". O deputado Peter King disse estar "grato que o governo brasileiro tenha decidido liberar os passaportes dos dois pilotos" e permitir que eles retornem a Long Island. Ele afirmou que a decisão foi "claramente correta" e disse "aplaudir a corte por sua decisão unânime". King concluiu dizendo que a liberação foi "o primeiro passo positivo para que os pilotos sejam inocentados".

Agencia Estado,

06 Dezembro 2006 | 10h18

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.