1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Horas depois de ataques, Exército apreende 18 quilos de maconha na Maré

Marcelo Gomes - O Estado de S. Paulo

09 Abril 2014 | 10h 14

Tropas das Forças Armadas foram atacadas por criminosos em pelo menos cinco pontos no conjunto de favelas entre a noite de segunda-feira, 7, e a manhã de terça, 8

RIO - Militares da Força de Pacificação do Complexo da Maré, na zona norte do Rio, apreenderam, na noite desta terça-feira, 8, cerca de 18 quilos de maconha prensada na Favela Baixa do Sapateiro. A droga estava num veículo Fiat Uno azul roubado, que estava estacionado em uma das vias da comunidade.

Também foram apreendidos carregadores para fuzil calibres 7,62 e 5,56, 20 cartuchos de pistola 9 mm, entre outros materiais. Em outra ocorrência, os militares detiveram dois menores suspeitos de envolvimento com o tráfico. Um deles portava um rádio comunicador, e o outro, maconha. O caso foi registrado na 21ª Delegacia de Polícia (Bonsucesso).

Tropa atacada. Tropas das Forças Armadas foram atacadas por criminosos em pelo menos cinco pontos no Complexo da Maré entre a noite de segunda-feira, 7, e a madrugada de terça, 8. Os militares do Exército e da Marinha patrulham 15 favelas da região desde sábado, quando substituíram a PM.

Em três locais, os tiros foram disparados por ocupantes de um Corolla preto em direção a pontos de mototaxistas nas imediações das favelas Vila dos Pinheiros, Conjunto Esperança e Vila do João. As três comunidades são dominadas por traficantes do Terceiro Comando Puro (TCP). A poucos metros dos pontos dos mototáxis atacados, havia barreiras montadas pelos militares, que não revidaram os tiros.

Também houve diversos disparos contra os militares nas favelas Baixa do Sapateiro e Morro do Timbau, que também ficam na área de atuação do TCP. Nestes casos, contudo, os tiros vieram das favelas Nova Holanda e Parque Maré (controladas pelo Comando Vermelho), provavelmente disparados por traficantes.

No ataque ao ponto localizado no acesso ao Conjunto Esperança, foram disparados quatro tiros. O mototaxista Fabio da Silva Barros, de 28 anos, foi baleado no braço direito. Os militares que estavam no ponto de bloqueio próximo acionaram uma ambulância do Samu para levá-lo ao hospital. O caso foi registrado na 21ª DP (Bonsucesso) como tentativa de homicídio. A vítima já havia sido presa por estelionato pela Polícia Federal.

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo