Ideli defende colega petista de ''fogo amigo'' ministerial

Titular das Relações Institucionais rechaça as insinuações do PR de que Paulo Bernardo sabia das ações nos Transportes

Tânia Monteiro e Vera Rosa / BRASÍLIA, O Estado de S.Paulo

12 Julho 2011 | 00h00

A ministra das Relações Institucionais, Ideli Salvatti, saiu em defesa do colega das Comunicações, Paulo Bernardo. Pagot tem insinuado que todas as obras tocadas pela estatal eram aprovadas antes pelo Planejamento, cujo titular, no governo Lula, era Paulo Bernardo.

Na defesa de Paulo Bernardo, Ideli afirmou ontem que o ministro não tinha controle da execução das obras e dos aditivos no decorrer do processo: "O Planejamento define as diretrizes orçamentárias e nunca entra nos detalhes de obras dos ministérios". A ministra ressaltou que o governo não tem medo das declarações de Pagot. "Medo do quê? Pagot cumpria suas responsabilidades, fazia conforme sua consciência." Ideli minimizou o encontro de Blairo e Pagot, neste final de semana, em Rondonópolis, Mato Grosso. "Li pelos jornais que ele teve encontro com o senador Blairo Maggi por conta da convivência e da amizade de muitos anos", disse. A uma pergunta se Blairo Maggi está "enfiando a faca no pescoço do governo", Ideli respondeu: "Eu não tenho o entendimento dessa interpretação".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.