1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Identificados os quatro mortos em queda de passarela na Linha Amarela

Marcelo Gomes e Thaise Constancio - O Estado de S. Paulo

28 Janeiro 2014 | 13h 03

Acidente, na manhã desta terça-feira, 28, também deixou cinco feridos, ao menos um em estado grave

RIO - Todos os quatro mortos na queda de uma passarela de pedestres na Linha Amarela, na zona norte do Rio, foram identificados pelo Corpo de Bombeiros. O acidente ocorreu às 9h15 desta terça-feira, 28, depois que um caminhão basculante colidiu contra a estrutura.

Adriano Pontes de Oliveira, de 26 anos, caminhava pela passarela no momento do acidente. Ele acabou caindo dentro do rio que separa as duas pistas da via expressa. Morador da favela do Rato, que fica próxima ao local do acidente, Luis Felipe Silva de Lima, de 20 anos, estava em casa dormindo quando ouviu um estrondo e saiu correndo para tentar resgatar a vítima do rio.

"Vi o rapaz tentando sobreviver. Desci no rio para tentar salvá-lo, mas como não tenho conhecimento de primeiros socorros, não consegui". Os bombeiros demoraram cerca de 30 minutos para chegar, segundo ele.

Moradores de comunidades às margens da Linha Amarela dizem que esta não foi a primeira vez que um caminhão bate na passarela. Mas a estrutura nunca havia caído. A passarela chegou a ser arrastada por cerca de 50 metros pelo caminhão, que trafegava com a caçamba levantada, segundo testemunhas.

Celia Maria, de 64 anos, também estava andando pela passarela. Ela mora numa comunidade próxima. Segundo Lima, a mulher morreu ao cair na pista.

Renato Pereira Soares Júnior estava dirigindo o Palio prata que foi completamente esmagado pela estrutura.

O quarto morto foi identificado como Alexandre de Almeida. Ainda não há confirmação oficial de que ele seja o motorista do táxi, também atingido pela passarela.

Feridos. O Corpo de Bombeiros confirmou que cinco pessoas feridas no acidente foram levadas a hospitais. O motorista do caminhão que se chocou contra a passarela foi identificado como Luis Fernando da Costa, de 30 anos. Ele está no Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio. Ele está lúcido e passa bem.

Já Luis Carlos Guimarães, de 70 anos, estava no banco de trás do Palio prata que foi completamente amassado pela passarela. Sofreu traumatismo craniano e está em estado grave. No começo da tarde ele era operado no Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier.

Jairo Zenaide, de 44 anos, sofreu traumatismo craniano e fratura na coluna. Está passando por cirurgia no Hospital Federal de Bonsucesso.

As outras duas feridas são mulheres ainda não identificadas. Uma foi levada de helicóptero ao Hospital Estadual Alberto Torres, no município de São Gonçalo, na Região Metropolitana. A outra está no Hospital Municipal Souza Aguiar, no Centro do Rio. Ainda não há informação sobre o estado de saúde das duas.