Idosa é espancada até a morte no interior do Paraná

Polícia suspeita que vítima tenha reconhecido criminoso, por isso foi morta; este é 2.º caso no Estado

Evandro Fadel, O Estado de S.Paulo

27 Agosto 2008 | 16h25

A aposentada Antonina Krutsch, de 84 anos, foi morta por espancamento, provavelmente na segunda-feira, ao ser vítima de um assalto dentro de sua casa na comunidade de Balaio, em Ivaí, a cerca de 200 quilômetros de Curitiba, na região central do Paraná. Este é o segundo caso de morte de idosos por espancamento no Estado este mês. No dia 8, foi morta a artista plástica Irene Rolek, de 87 anos, em Curitiba.   Veja também: Idosa reage a assalto no interior de SP e recebe três tiros   Segundo o escrivão de polícia Marcos Andrade, o corpo foi encontrado por volta das 17 horas de terça-feira, 26, por uma vizinha. A idosa morava com o filho e um neto, mas normalmente eles saem para trabalhar no campo e ficam alguns dias fora. Na segunda-feira, o filho esteve na casa. Ele disse à polícia que a mãe guardava parte de sua aposentadoria - cerca de R$ 1 mil - em uma bolsa que foi encontrada vazia. O cartão do banco e documentos desapareceram. O Fusca da família também foi levado e encontrado a 6 quilômetros da casa.   Andrade disse que a polícia já tinha algumas pistas que eram analisadas nesta quarta-feira, 27. Ele acredita que Krutsch foi morta ao reconhecer a pessoa que a estava assaltando. No caso da idosa de Curitiba, foram presas três pessoas suspeitas. Elas prestavam serviços na casa de Rolek.   A polícia do município de Imbituva, que atende o caso, faz buscas na região para tentar encontrar os responsáveis pelo crime.   (Com Fabiana Marchezi, do estadao.com.br)

Mais conteúdo sobre:
Ivaí polícia idosa PR

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.