1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Imperatriz homenageia Zico e empolga arquibancada na Marquês de Sapucaí

Mariana Sallowicz e Thaise Constancio - O Estado de S. Paulo

04 Março 2014 | 03h 52

Carros alegóricos deram trabalho para a diretoria da escola e abriram buracos em frente ao setor 1

RIO - A Imperatriz Leopoldinense homenageou o ex-jogador de futebol Arthur Antunes Coimbra, o Zico, no dia de seu aniversário apresentando o enredo "Arthur X - O Reino do Galinho de Ouro na Corte da Imperatriz". O carnavalesco Cahê Rodrigues brincou com o nome de rei do ex-atleta e criou uma corte de samba e futebol na avenida. Com refrão forte, o samba de Elymar Santos empolgou a arquibancada.

Os carros alegóricos deram trabalho para a diretoria de Imperatriz desde o início e abriram buracos na frente do setor 1. Para chegar à Marquês de Sapucaí, as alegorias precisavam passam embaixo do Viaduto 31 de Março. A demora para colocar os destaques no alto dos carros atrasou a escola no começo do desfile. O destaque do quarto carro, Ray Menezes, precisou ser retirado do alto para que a alegoria pudesse passar embaixo do viaduto. Cada vez que um carro conseguia passar pelo obstáculo, a arquibancada popular vibrava.

Já na avenida, o quinto carro alegórico ficou preso na torre de TV e abriu um buraco no desfile da escola. A bandeira do Japão, país onde o Galinho foi campeão em 1981 e treinou a seleção local, precisou ser dobrada para seguir a diante.

A comissão de frente e o carro abre-alas com um campo de totó (ou pebolim) humano foram as grandes sensações da noite apresentadas pelo carnavalesco Cahê Rodrigues. Nomes importantes do esporte e amigos de Zico, Roberto Dinamite, Edmundo, Deco, Rivelino, Júnior, ex-jogadores e torcedores famosos desfilaram representando os clubes cariocas. Uma ala trouxe escudos de times de todo o País.

Homenagem. Pouco antes do início do desfile, Zico afirmou que desfilar na Marquês de Sapucaí dá mais nervosismo do que estrear no Maracanã. "Aqui é como final de campeonato, uma partida só. A escola vai desfilar com muitos campeões, então tem que fazer bonito e ser campeã também." Ele desfilou como destaque no último carro da escola, vestido com uma roupa em homenagem ao Flamengo, time que o consagrou, segurando uma coroa verde na mão e trazendo um manto feito com a bandeira da Imperatriz nas costas.

O ex-jogador de futebol Edu Coimbra disse ter ficado emocionado ao ver o seu irmão, Zico, homenageado pela escola. "Ele tem um grande mérito, foi uma grande emoção", afirmou Edu, que participou do desfile em um dos carros alegóricos. "É difícil falar de um sentimento tão puro, é um misto de gratidão com o mérito que ele tem".

O medalhista olímpico Nauber, ex-jogador e ídolo da seleção brasileiro de vôlei, afirmou que já desfilou outras vezes, mas que desta vez a emoção foi maior. "Ele é o maior ídolo da minha vida. Não só pelo que fez nos campos, mas pelo o que ele é como pessoa. Poder homenageá-lo, poder prestigiar foi demais", afirmou.

O ator Thiago Lacerda também participou do desfile da Imperatriz. "É importante estar aqui por ele, que é um ídolo necessário para um país sem referência de ídolos. Um país sem referência moral ou ética. O Zico é um exemplo de ser humano, de homem de conduta lisa".

A atriz Cris Vianna veio na frente da bateria do mestre Noca pelo segundo ano consecutivo. Vestida como Rainha dos Gramados, a rainha precisou segurar o sutiã da fantasia de brilhantes que escorregava toda hora. "A Imperatriz vem fazendo um enredo lindo, sobre o Zico, que é uma inspiração para os jovens que buscam um futuro no esporte".