1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Incêndio danifica dez veículos da Polícia Militar do Rio Grande do Sul

Elder Ogliari - O Estado de S. Paulo

25 Fevereiro 2014 | 18h 47

Caminhonetas seriam usadas em operações de patrulhamento em cidades da fronteira com o Uruguai e a Argentina

PORTO ALEGRE - Seis caminhonetas da Brigada Militar do Rio Grande do Sul foram destruídas e outras quatro ficaram parcialmente danificadas durante um incêndio ocorrido no final da noite de segunda-feira, 24. Os veículos eram novos, foram comprados em convênio com o governo federal e estavam estacionados no pátio da Academia de Polícia Militar, no bairro Partenon, na zona leste de Porto Alegre.

As caminhonetas aguardavam equipamentos, como sistemas de comunicação e sinalização, e a liberação da documentação. Depois, seriam enviadas para cidades da fronteira com o Uruguai e a Argentina para uso em operações de patrulhamento.

A Brigada Militar abriu inquérito para apurar as causas e não comentou formalmente as hipóteses da investigação. Integrantes da corporação admitiram que uma possibilidade é a de que o incêndio tenha sido criminoso. O fogo atingiu especificamente os veículos, que estavam em local escuro, entre dezenas de outros. Soldados que estavam de serviço no local não detectaram movimentos estranhos. O fogo foi controlado em 15 minutos pelos bombeiros.

Os prejuízos ainda não foram calculados, mas, levando-se em conta o custo aproximado de R$ 70 mil por caminhoneta, além de itens já instalados e reformas das que voltarão a ser utilizadas, podem se aproximar de R$ 1 milhão.

Outro caso. Esse não é o primeiro caso de incêndio de veículos das forças de segurança do Rio Grande do Sul. Em junho do ano passado, dois automóveis estacionados no pátio da Secretaria de Segurança Pública, na região central da cidade, foram destruídos por coquetéis molotov atirados por desconhecidos. A investigação não descobriu os autores do ataque.