Irmã de vítima do acidente da Gol receberá indenização

Empresa aérea terá de pagar R$ 40 mil por danos morais; avião e jato se chocaram em 2006

Pedro da Rocha, Central de Notícias

10 Março 2011 | 20h31

SÃO PAULO - A Justiça do Rio de Janeiro determinou indenização de R$ 40 mil por danos morais à Juliana Teixeira Brito, pela morte de sua irmã, Ana Claudia, no acidente aéreo entre uma aeronave da Gol e um jato Legacy, que se chocaram no ar em 29 setembro de 2006. A Gol foi condenada a pagar o valor.

 

Os desembargadores da 18ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio negaram recurso da companhia aérea contra decisão da relatora, a desembargadora Helena Cândida Lisboa Gaede. Ela não acolheu a alegação da Gol de ilegitimidade de Juliana para propor a ação por danos morais, em razão do acordo extrajudicial firmado com os seus pais.

 

Para a desembargadora, o argumento segundo o qual a autora não tem direito a receber indenização, por não ser herdeira necessária da vítima, também é falso.

Mais conteúdo sobre:
acidente da Gol acidentes aéreos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.