Israel Guerra fazia lobby em Brasília

PARA LEMBRAR

Leandro Colon, O Estado de S.Paulo

22 Março 2011 | 00h00

A ex-ministra Erenice Guerra pediu demissão da Casa Civil em setembro de 2010, durante o escândalo envolvendo o lobby de seu filho Israel dentro do governo. Reportagem da revista Veja revelou que ele montou uma empresa, a Capital Assessoria, para atuar em Brasília. Em troca de propina, chamada de "taxa de sucesso", Israel prometia facilitar a vida de empresas que buscavam negócios com o governo.

Um dos principais negócios de Israel Guerra foi o lobby a favor da Master Top Linhas Aéreas (MTA), empresa que conseguiu milionários contratos com os Correios para transporte aéreo de carga. Ligado à MTA, o empresário Fábio Baracat revelou que Israel cobrou para destravar processos e liberar licenças, entre outros.

À Veja, ele contou ter se reunido com a própria Erenice, na casa dela. O empresário entregou à Polícia Federal um comprovante de depósito no valor de R$ 120 mil na conta da empresa de Israel. A polícia abriu inquérito e investiga o caso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.