Jobim confirma que presidente da Infraero cairá

Um dos nomes cotados para assumir é o do ex-presidente do Banco do Brasil, Rossano Maranhão

Ana Paula Scinocca e Christiane Samarco, do Estadão,

26 Julho 2007 | 07h57

Após a troca de comando na cúpula do Ministério da Defesa, o governo deve decidir ainda nesta quinta-feira, 26, a mudança também no comando da Infraero. Na semana passada, o Planalto havia definido a saída do atual presidente, o brigadeiro José Carlos Pereira, e na quarta o novo ministro da Defesa, Nelson Jobim, confirmou que fará a troca. Um dos nomes cotados para assumir é o do ex-presidente do Banco do Brasil, Rossano Maranhão.   O Planalto também chegou a discutir o nome do ex-senador e ex-líder do governo no Congresso Fernando Bezerra (PTB), mas avaliou que deve ser alguém que tenha trânsito no mercado, entenda de logística e seja um gestor capaz de administrar uma Infraero que deverá ser aberta ao capital privado.   O desejo de abrir capital foi confirmado aos presidentes da TAM e da Gol, em reunião na Casa Civil. Está certo ainda que haverá trocas no segundo escalão do ministério, inclusive na Infraero.   Em entrevista à rádio CBN, o presidente da Infraero disse, nesta quinta-feira, 26, que sob o comando de Jobim, o Conac será "revigorado". "Estou muito otimista", disse.   Pereira afirmou que ainda não foi convidado pelo novo ministro a permanecer no cargo, mas acredita que ninguém foi convidado para substituí-lo. "Se for convidado (a permanecer no cargo) claro que vou continuar prestando serviços ao governo. Quando e aonde e se precisar. Se não houver necessidade mais eu me retiro sem trauma e tranqüilo e continuarei fiel ao presidente da República".   Pereira deverá se encontrar com Jobim ainda nesta quinta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.