1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Jovem que entregou rojão a suspeito se apresenta à Polícia

Fábio Grellet - O Estado de S. Paulo

08 Fevereiro 2014 | 11h 23

Tatuador Fábio Raposo será indiciado por envolvimento no caso; cinegrafista continua em estado grave

RIO - O tatuador Fábio Raposo se apresentou à Polícia Civil do Rio, na madrugada deste sábado, 8, e afirmou ser o rapaz que, nas imagens de emissoras de TV, aparece caminhando ao lado do homem de camiseta cinza que, segundo uma testemunha, teria acendido o rojão que feriu o cinegrafista Santiago Ilídio Andrade, de 49 anos, durante protesto no Rio na última quinta-feira. Raposo será indiciado por envolvimento no caso.

Nas imagens, Raposo aparece de bermuda caminhando ao lado do rapaz de cinza. O tatuador foi à 16ª DP, na Barra da Tijuca (zona oeste), e contou ter comparecido à manifestação para protestar contra o aumento das passagens de ônibus. Em certo momento, viu uma pessoa derrubar um artefato no chão e pegou o rojão.

Permaneceu com o artefato por alguns minutos, até que o rapaz de camiseta cinza, que Raposo diz desconhecer, o encontrou e pediu o rojão. Então o tatuador entregou o rojão, que foi aceso pelo suposto desconhecido.

Raposo foi liberado após prestar depoimento.

Embora negue ter levado o rojão ao protesto, ele será indiciado pelos mesmos crimes que serão atribuídos a quem houver aceso o artefato, segundo o delegado Maurício Luciano de Almeida e Silva, da 17ª DP (São Cristóvão), que investiga o crime. O policial deve acusá-lo pelos crimes de explosão e tentativa de homicídio, esta qualificada por uso de explosivo.

O cinegrafista continua internado em estado grave no Hospital Municipal Souza Aguiar, segundo informou neste sábado a Secretaria Municipal de Saúde do Rio. Ele sofreu afundamento do crânio e está em coma induzido.