Juiz quebra sigilo de empresa acusada

AMAZONAS

, O Estado de S.Paulo

20 Outubro 2010 | 00h00

O juiz Victor André Liuzzi determinou ontem a quebra do sigilo bancário da empresa A. C. Nadaf Neto Assessoria em Comércio Exterior, acusada pelo senador derrotado à reeleição Arthur Virgílio (PSDB) de participar de um esquema de compra de votos em favor dos candidatos eleitos Eduardo Braga (PMDB) e Vanessa Grazziotin (PCdoB). A Justiça quer informações sobre cartões emitidos em nome da A. C. Nadaf Neto. Braga e Vanessa alegam que a empresa coordenou o pagamento de cabos eleitorais no interior do Estado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.