Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Julho é o mais seco dos últimos 8 anos em São Paulo

Massa de ar seco impede chegada de frente fria e nuvens carregadas; chuva deve voltar no início de agosto

Sara Abdo, O Estado de S.Paulo

28 Julho 2017 | 10h33

SÃO PAULO - Durante todo o mês de julho,  a cidade de São Paulo registrou apenas 0,8 mm de chuva, que aconteceu ainda no dia 4, segundo o Instituto Nacional de Meterologia (Inmet). A quantidade só não é menor do que a de julho de 2008, quando não houve registro de precipitação na capital. 

A causa da escassez de chuva é uma massa de ar seco, que está concentrada no interior do País, o que impede a chegada de frente fria e nuvens mais carregadas, que vêm da Região Sul. A estimativa do Inmet é de que, a partir da quinta-feira, 3, essa massa de ar seco comece a se deslocar no sentido nordeste e do Oceano Atlântico. Isso deve liberar a passagem para a massa de ar frio e, logo, a ocorrência de chuvas. 

Embora o mês de julho seja tradicionalmente uma época mais seca, neste ano a média de chuvas está menor em todo o País.

O Inmet ressalta, no entanto, que há uma exceção no extremo Norte e na região litorânea do Nordeste. Nessas áreas, as precipitações estão até um pouco acima da média. 

Fim de semana

São Paulo: a máxima prevista para o fim de semana é 24ºC, no sábado e no domingo. A noite esfria bastante e deve fazer 11ºC, com céu nublado e sem chuva.

Rio de Janeiro: temperatura deve variar entre 12ºC e 26ºC, com céu nublado e com muitas nuvens.

Brasília:  o céu deve estar nublado nos próximos dois dias, e a temperatura oscila pode variar de 12ºC a 24ºC

Belo Horizonte: céu fechado e temperatura fica entre 13ºC e 26ºC

Porto Alegre: entre 15º e 16ºC, com céu que deve tender para o nublado

Ilhéus: no litoral da Bahia, a temperatura fica entre 17ºC e 25ºC; pode chover

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.