Reprodução
Reprodução

Justiça decreta prisão de acusado de atropelar ciclistas em Porto Alegre

Decisão foi tomada no fim da noite de terça; bancário, que se internou, será indiciado por tentativa de homicídio

Elder Ogliari e Ricardo Valota, O Estado de S.Paulo

02 Março 2011 | 01h17

PORTO ALEGRE - A Justiça do Rio Grande do Sul decretou a prisão preventiva do bancário Ricardo Neis, de 47 anos, acusado de ter atropelado e ferido pelo menos 12 ciclistas em Porto Alegre. A decisão foi tomada no final da noite de terça-feira, pela juíza Rosane Ramos de Oliveira Michels, da 1ª Vara do Júri de Porto Alegre, a pedido da Polícia Civil e do Ministério Público Estadual.

 

Veja também:

linkAcusado tem histórico de multas e processos

video Vídeo é destaque em jornais do mundo

 

O incidente, que teve repercussão mundial, ocorreu na noite de sexta-feira, quando Neis abriu caminho para ultrapassar um grupo de ciclistas acelerando seu carro e atropelando diversas pessoas no bairro Cidade Baixa.

 

O motorista prestou depoimento à Polícia Civil na tarde de segunda-feira e alegou que agiu em defesa dele e do filho que estava a bordo, por temer que ciclistas que haviam cercado o automóvel tentassem agredi-los ou partir para um linchamento. Os ciclistas negam a tentativa de agressão.

 

O passeio em grupo é uma atividade mensal do movimento Massa Crítica, que estimula o uso da bicicleta como meio de transporte. O bancário foi indiciado por tentativa de homicídio doloso duplamente qualificado, por motivo fútil e redução de chances de defesa das vítimas.

 

Durante a tarde de terça-feira Neis se internou numa clínica psiquiátrica da região metropolitana de Porto Alegre.

 

Atualizado às 7h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.