Justiça manda parentes de bicheiro no Rio voltarem à prisão

Tribunal Federal confirmou sentença de 18 anos de prisão aos dois detidos durante a Operação Gladiador

Marcelo Auler, O Estado de S.Paulo

10 Dezembro 2010 | 10h21

RIO - Em sessão realizada na noite de quinta-feira, a 2ª Turma do Tribunal Federal da 2ª Região (RJ-ES) confirmou a sentença dada pela 4ª Vara Federal no processo da Operação Gladiador e determinou o retorno à prisão dos contraventores Fernando de Miranda Ignácio e Rogério Costa de Andrade Silva, respectivamente, genro e sobrinho do falecido bicheiro Castor de Andrade.

 

Neste processo, os dois bicheiros, que travam uma interminável disputa pelos pontos de exploração de jogos eletrônicos, foram condenados a 18 anos de prisão.

 

Junto com eles, outros nove acusados também foram condenados, entre os quais o ex-policial federal Paulo Cesar Ferreira do Nascimento por contrabando e formação de quadrilha e os ex-policiais civis Fábio Menezes de Leão, Jorge Luís Fernandes e Hélio Machado da Conceição - conhecidos como os "inhos" - que eram ligados ao ex-chefe de Polícia Álvaro Lins. Os três foram condenados por corrupção e formação de quadrilha.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.