Mãe e filha morrem eletrocutadas no interior de Santa Catarina

Mulher estava segurando bebê enquanto usava o secador de cabelos no banheiro da casa na cidade de Tubarão

Júlio Castro, especial para O Estado de S.Paulo

13 Agosto 2008 | 17h21

Mãe e filha morreram eletrocutadas por um secador de cabelos na madrugada de terça-feira, 12, no município de Tubarão, distante 140 quilômetros de Florianópolis. O marido chegou a chamar o socorro, mas ambas morreram antes mesmo de chegar ao setor de emergência do Hospital Nossa Senhora da Conceição.   A funcionária pública Ivonete Borges Rigo, 35 anos, levantou durante a noite para amamentar a filha Vitória, de pouco mais de quatro meses. Segundo depoimento de familiares, após a filha vomitar em seu cabelo, a mãe deixou a criança na cama e foi lavá-lo na pia. Quando começou a secar, a criança começou a chorar. Ivonete, então, deixou o secador na pia molhada e foi pegar a criança no colo para confortá-la.   Voltou ao banheiro com Vitória nos braços, ligou novamente o secador quando as duas foram eletrocutadas. Ivonete foi encontrada pelo marido, Sérgio Botega, caída no piso e sobre a filha com o secador em uma das mãos. O secador, ainda aquecido, chegou a deixar uma marca de queimado na pele da criança.

Mais conteúdo sobre:
acidente Tubarão Santa Catarina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.