Maior ponte de madeira da América do Sul cai após rio transbordar

Defesa Civil de Cuiabá ainda não tem informações sobre vítimas e prejuízos causados pelas enchentes, além da perda da ponte de madeira

Agência Brasil,

07 Março 2011 | 15h46

Os municípios de Colniza e Aripuanã, em Mato Grosso, estão isolados do restante do estado devido às fortes chuvas que provocaram a elevação do nível do Rio Aripuanã e derrubaram a maior ponte de madeira da América do Sul. Com 275 metros, a ponte era um dos dois acessos a Colniza, pelo Distrito de Guariba. Outra ponte, que liga os municípios, está coberta pelas águas do Rio Canamã, numa altura de 2 metros, impedindo a passagem de qualquer veículo.

 

 

Colniza faz parte do chamado Cinturão Verde da Amazônia e está situada a 1.065 quilômetros (km) da capital Cuiabá. A distância de Aripuanã a Cuiabá é 1.050 km. Uma ponte que liga Colniza ao Distrito de Cotriguaçu também desabou e bloqueou o acesso rodoviário ao Distrito de Nova União. As rodovias estaduais que ligam os municípios ao resto do estado são a MT-418 e a MT-206.

 

 

A Defesa Civil de Cuiabá não tem informações sobre vítimas e prejuízos causados pelas enchentes, além da perda da ponte de madeira. O que mais preocupa é o abastecimento de óleo combustível, que garante energia à região e cujos estoques são normalmente calculados para 15 dias.

 

 

A Defesa Civil do estado está providenciando barcos para abastecer a população de Colniza e Aripuanã, situados no norte de Mato Grosso e cujas populações são, respectivamente, de 26.390 e 18.581 habitantes, de acordo com o último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Aviões serão utilizados também pelo governo do estado para levar medicamentos à região, devido ao bloqueio das estradas.

 

 

Em Brasília, o plantão da Secretaria Nacional de Defesa Civil do Ministério da Integração Nacional informou que está entrando em contato com as defesas civis estaduais para fazer um levantamento dos problemas causados pelas chuvas, para adotar ações de socorro às localidades afetadas.

 

 

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu aviso especial informando que, em Mato Grosso, as condições são favoráveis à ocorrência de chuva moderada a forte, com trovoadas e rajadas de vento ocasionais em áreas isoladas. Em toda a Região Centro-Oeste, a previsão é de tempo nublado a encoberto, com pancadas de chuva e trovoadas no Distrito Federal, em Goiás e Mato Grosso, e nublado e parcialmente nublado, com pancadas de chuva em Mato Grosso do Sul.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.