Menina de 11 anos mata padrasto que agredia mãe no MS

Garota deu facada no peito do padrasto enquanto casal brigava; tio da menina disse que brigas eram constantes

João Naves de Oliveira, O Estado de S.Paulo

31 Agosto 2008 | 19h01

Cansada de ver a mãe Rosimeire de Oliveira Pereira, de 38 anos, apanhar do padrasto Carlos Alberto Arruda Rodrigues, de 47, a filha da vítima, uma menina com apenas 11 anos de idade, matou o agressor com uma única facada no coração. O crime aconteceu neste domingo, 31, no início da tarde, no bairro Lajeado, periferia de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul.   A Polícia Militar recolheu mãe e filha, logo depois de realizada a perícia da Polícia Civil no local. Segundo informações do Serviço Móvel de Atendimento de Urgência (Samu), Rodrigues morreu minutos depois de ser atingido no peito pela menor, que usou uma faca de cozinha, tipo peixeira. A criança interferiu na briga do casal, no momento que o agressor passou a espancar a esposa.   O irmão de Rosemeire, Wanderley Rodrigues, de 34 anos, disse que o casal vivia em constantes atritos, devido a situação financeira difícil. Ele explicou que Carlos Alberto, foi policial militar expulso da corporação e desde então, começou a realizar pequenos trabalhos no bairro, para conseguir sobreviver.

Mais conteúdo sobre:
agressão Campo Grande polícia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.