MG registra quatro mortes em razão dos temporais que atingem o Estado

Resgate ainda busca uma mulher de 74 anos desaparecida em Santo Antônio do Rio Abaixo

Priscila Trindade, do estadão.com.br,

02 Janeiro 2012 | 16h00

 SÃO PAULO - Subiu para quatro o número de mortos em Minas Gerais em razão dos temporais que atingem o Estado. A confirmação foi feita pela Defesa Civil nesta segunda-feira, 2.

Maria de Lourdes Estevão Rocha, de 78 anos, estava no quintal de sua residência, em Visconde do Rio Branco, na Zona da Mata mineira, quando houve o deslizamento de uma encosta por volta das 4 horas desta madrugada. Ela foi soterrada e seu corpo foi encontrado por bombeiros e policias militares.

Ainda nesta madrugada, um prédio de dois andares, localizado na região noroeste de Belo Horizonte, desabou. Onze moradores da edificação foram retirados pela PM momentos antes do desabamento. Um casal não conseguiu deixar o local, sendo que a mulher foi resgatada dos escombros e hospitalizada. O marido dela morreu no local.

As outras duas mortes foram registradas no ano passado. Em novembro, uma mulher de 27 anos morreu arrastada pelo rio em Governador Valadares, e, em outubro, um homem de 43 anos morreu atingido pela queda de árvore na cidade de Reduto.

Equipes de resgate ainda buscam uma mulher de 74 anos que está desaparecida em Santo Antônio do Rio Abaixo. Ela morava às margens do córrego dos Bambus, quando foi surpreendida pela súbita elevação do nível d’água, no dia 30 de dezembro de 2011.

Segundo dados da Defesa Civil, o Estado já contabiliza 32 feridos desde outubro, quando começou o período de chuvoso. Já são 9365 desalojados e 404 desabrigados. No total, 56 municípios foram atingidos por inundações, temporais e desabamentos/deslizamentos. Desses, 46 decretaram estado de emergência.

Mais conteúdo sobre:
Minas Gerais chuva desbamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.