1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Motoristas e cobradores de Fortaleza paralisam parcialmente ônibus nesta 6ª

Carmen Pompeu - Especial para o Estado

30 Maio 2014 | 10h 23

Dos sete terminais da capital cearense, dois continuam fechados nesta sexta-feira, 30; manifestação pede mais segurança após ataque a dois profissionais

FORTALEZA - A paralisação dos motoristas e cobradores segue parcialmente em Fortaleza, no Ceará, na manhã desta sexta-feira, 30. Dos sete terminais de ônibus da cidade, dois continuam fechados. Um cortejo de ônibus foi formado para o enterro do motorista Francisco Erivaldo Marinho, que acontece nesta sexta-feira, em Maracanaú, na região metropolitana.

Desde o início da manhã, fiscais estão informando aos passageiros que embarcam nos veículos que se trata do último ônibus da linha em circulação. Entretanto, até o momento, apenas os terminais do Siqueira e do Conjunto Ceará estão fechados.

Os rodoviários de Fortaleza paralisaram as atividades por todo o dia nesta quinta-feira, 29, depois que um motorista e um cobrador foram esfaqueados durante um assalto. O motorista morreu, e o cobrador Francisco Valderir Carneiro corre o risco de ficar paralítico. A categoria cobra segurança na cidade.

No primeiro trimestre de 2014, o número de assaltos a ônibus em Fortaleza chegou a 581. De acordo com dados fornecidos pelo Sindicato da Empresas de Ônibus (Sindionibus), em janeiro, foram 230 ocorrências, em fevereiro, 150, e em março, 201. Houve uma leve redução em relação ao igual período de 2013, quando foram registradas 587 ocorrências de assaltos aos coletivos. Em janeiro, foram 181 notificações de assaltos, em fevereiro, 186, e em março, 220. Entre janeiro e dezembro de 2013, foram contabilizados 2.528 crimes do tipo.

Em fevereiro de 2014, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Ceará (SSPDS) lançou a Operação Coletivo Seguro. Com a participação das Polícias Civil e Militar, a iniciativa surgiu com o objetivo de impedir assaltos e outras práticas criminosas nos ônibus.