1. Usuário
Assine o Estadão
assine


Motoristas e cobradores do Rio vão ao TRT para acordo sobre salários

Fábio Grellet - O Estado de S. Paulo

09 Maio 2014 | 19h 32

Trabalhadores promoveram passeata pelas ruas do centro da cidade; apesar de pacto firmado pelo sindicato, dissidentes reivindicam maior aumento no salário e no vale-alimentação

RIO - Motoristas e cobradores do Rio que não aceitam o reajuste salarial firmado pelo sindicato com os patrões vão participar de uma audiência de conciliação no Tribunal Regional do Trabalho, às 15 horas da próxima segunda-feira, para tentar um acordo e evitar nova paralisação. Nesta sexta, esse grupo promoveu passeata pelas ruas do centro da cidade e se reuniu com procuradores do Trabalho.

O acordo firmado pelo sindicato garantiu 10% de reajuste para a categoria e aumento no vale-alimentação de R$ 120 para R$ 150, mas os dissidentes reivindicam 30% de reajuste salarial e vale alimentação de R$ 400, além do fim do acúmulo das funções de motorista e cobrador.

Às 16h30 desta sexta, os dissidentes se reuniram ao redor da igreja da Candelária, no centro do Rio, e caminharam até o Ministério Público do Trabalho, na mesma região. Após reunião com os procuradores, foi anunciada a audiência, da qual também vão participar dirigentes do sindicato cujo acordo é contestado. "Nosso interesse é que haja um acordo, para evitar novas paralisações e depredações", afirmou a procuradora Débora da Silva Félix.

A circulação de ônibus municipais no Rio de Janeiro voltou ao normal nesta sexta-feira, 9, um dia após a paralisação de 24 horas que prejudicou 1,8 milhão de passageiros e resultou na depredação de 531 coletivos, segundo o sindicato patronal.

  • Tags: