MP faz operação contra facções  que agem em presídios do RN

Objetivo é cumprir 223 mandados de prisão e 97 de busca e apreensão em quatro Estados; nesta manhã, 25 foram detidos 

Anna Ruth Dantas, Especial para O Estado

02 Dezembro 2014 | 15h53

NATAL - Um grande esquema de atuação criminosa nos presídios está sendo investigado pelo Ministério Público no Rio Grande do Norte e culminou nesta terça-feira, 2, na deflagração da Operação Alcatraz, que cumpre 223 mandados de prisão em quatro Estados e ainda 97 de busca e apreensão.

O Ministério Público confirmou que as prisões estão sendo realizadas em 15 cidades do Estado potiguar, da Paraíba, do Paraná e de São Paulo.

Na manhã desta terça-feira, segundo informações preliminares, 50  mandados de busca e apreensão e outras 25 de prisão foram cumpridos.

No total, 252 policiais rodoviários federais de 19 Estados, 600 policiais militares e 12 promotores de Justiça participam da operação.

Está sendo aguardada para ainda nesta terça-feira uma entrevista coletiva de membros do Ministério Público do Rio Grande do Norte para detalhes da operação.

Mais conteúdo sobre:
Rio Grande do Norte

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.