Assine o Estadão
assine

Brasil

Movimento Passe Livre

MPL convoca atos em SP, RJ e BH contra o aumento da tarifa

Protestos ocorrerão simultaneamente nas três capitais nesta sexta-feira, 8, contra o reajuste da passagem de ônibus, metrô e trem

0

Juliana Diógenes,
O Estado de S.Paulo

05 Janeiro 2016 | 14h57

SÃO PAULO - O Movimento Passe Livre (MPL) convocou protestos para a próxima sexta-feira, 8, em três capitais do País contra o aumento da tarifa de ônibus, metrô e trem. Em São Paulo, a data da manifestação ocorre na véspera do reajuste, que começa a valer neste sábado, 9, e amplia a tarifa de R$ 3,50 para R$3,80. O protesto começa às 17 horas com saída do Theatro Municipal, no centro da capital, a metros da sede da Prefeitura.

O evento foi convocado pelas redes sociais e até 14 horas desta terça-feira tinha 12 mil pessoas confirmadas e 8 mil interessadas. O trajeto não foi divulgado pelo grupo. Na capital paulista, o MPL terá apoio dos estudantes secundaristas que recentemente ocuparam escolas contra a reorganização escolar proposta pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB). 

No dia 30 de dezembro, o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, e Alckmin anunciaram o reajuste da tarifa no ônibus, trem e metrô de São Paulo. O aumento será de 8,6% e vai ficar abaixo da inflação, já que a previsão do Índice de Preço ao Consumidor Amplo (IPCA) é de 10,72%. Com o aumento, as tarifas de integração devem subir de R$ 5,45 para R$ 5,92.

Também na próxima sexta-feira ocorrerá um ato do MPL no Rio de Janeiro. Marcado para as 17 horas, o protesto começa na Cinelândia, nome popular da região do entorno da Praça Floriano, no centro da cidade. Até a tarde desta terça-feira, 6,2 mil participantes haviam confirmado presença e outros 5,4 mil manifestaram interesse. No Rio, a tarifa subiu no último sábado, dia 2, de R$ 3,40 para R$ 3,80, o que representa um avanço de 11,7%.

Em Belo Horizonte, a tarifa passou de R$ 3,40 para R$ 3,70 no último domingo, 3, sofrendo aumento de 8,82%. Foi o terceiro reajuste em um ano. Os militantes do MPL da capital também convocaram um ato para a próxima sexta-feira. Será às 18 horas com saída da Praça Sete, no centro. No evento, três mil pessoas confirmaram presença e outras 3,3 mil têm interesse em participar.

Histórico. A última vez que houve aumento no valor das passagens de ônibus, metrô e trem foi em janeiro deste ano, quando a tarifa subiu de R$ 3 para R$ 3,50, após ter ficado mais de um ano congelada.

Em 2013, uma série de protestos do Movimento Passe Livre (MPL) marcou o anúncio de aumento nas tarifas de transporte público, que, à época, seria de R$ 3 para R$ 3,20, e os dois governos resolveram recuar. Na ocasião, Haddad também resolveu contratar uma auditoria para analisar o sistema municipal de transporte e avaliar o reajuste necessário.

Comentários