Secretaria de Saúde de Goiás
Secretaria de Saúde de Goiás

Mulher é presa ao tentar abortar no 8º mês de gravidez em Goiás

Ela confessou que comprou remédios clandestinamente; médicos fizeram parto e recém-nascida está internada em estado regular

Marília Assunção, Especial para o Estado

18 Julho 2017 | 14h21

GOIÂNIA - Uma mulher de 34 anos foi presa pela Polícia Civil de Morrinhos, a 131 quilômetros de Goiânia, acusada de tentativa de aborto. O que mais espantou médicos e agentes é que a mulher estava na 32ª semana de gestação, ou seja, no oitavo mês de gravidez, quando o feto já está completo e com todos os sentidos funcionando. 

A mulher procurou uma unidade de saúde de Morrinhos no sábado, 15, com fortes dores abdominais. Os médicos então encontraram no canal vaginal da paciente comprimidos utilizados para abortar.

A mulher confessou que comprou os medicamentos clandestinamente em Goiânia, ao pagar R$ 200. A Polícia Civil vai investigar quem vendeu os abortivos para a gestante.

Ela mesma teria introduzido os comprimidos. Também disse que não imaginava que a gestação já estivesse tão avançada. 

A equipe médica que atendeu a paciente no Hospital Municipal de Morrinhos conseguiu realizar o parto, e a recém-nascida, com 1,5 kg, foi encaminhada para o Hospital Materno-Infantil de Goiânia, onde permanece internada em estado regular. 

A mulher foi autuada em flagrante, pagou fiança e foi solta para responder em liberdade.

Mais conteúdo sobre:
Morrinhos Goiânia Goiás [estado]

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.