Na hora do trabalho, presidente grava programa de Dilma

Agenda oficial informava despachos internos, mas Lula se reuniu com integrantes da campanha e fez gravações

, O Estado de S.Paulo

16 Outubro 2010 | 00h00

Apesar de a agenda oficial informar a existência de despachos internos, no Palácio da Alvorada, mais uma vez o presidente Luiz Inácio Lula da Silva ignorou o horário de trabalho e, em pleno expediente, dedicou parte da manhã de ontem a reuniões com o comando de campanha e a gravações para o programa do horário eleitoral da candidata à Presidência, Dilma Rousseff (PT).

Lula tem usado cada vez mais tempo de sua agenda para tentar ajudar Dilma a se garantir à frente na disputa eleitoral. Preocupado com as pesquisas, Lula tem cobrado maior empenho da militância petista e quer "o bloco na rua" para tentar reverter o que o comando da campanha teme que se transforme em uma onda a favor do presidenciável tucano, José Serra.

Por volta das 9h40 de ontem, Lula foi para a produtora que atua na campanha de Dilma, que estava em São Paulo, para se reunir com os deputados Antonio Palocci e José Eduardo Cardoso, além do presidente do PT, José Eduardo Dutra.

O ministro-chefe da Secretaria de Comunicação, Franklin Martins, também participou das reuniões. Enquanto Franklin estava na produtora, seu carro oficial o esperava do lado de fora. Fotografado pela reportagem do Estado, o motorista demonstrou irritação e foi embora.

O ministro, que deixou a produtora no mesmo carro do presidente Lula, disse que não usou o carro oficial para ir ao local, justificando que também se deslocou do Palácio do Alvorada para lá ao lado de Lula.

Franklin Martins afirmou que não mandou o carro ir até a produtora, alegando que apenas pediu que fosse buscá-lo na Base Aérea, para onde foi com Lula, depois das reuniões. "Estou absolutamente tranquilo. Não fui nem saí no carro oficial. E nem mandei o carro ir para lá", declarou, explicando que o motorista foi à produtora por conta própria.

Enquanto Lula fazia as gravações, a bandeira com o brasão do presidente, permaneceu hasteada no Alvorada, indicando que ele, pelo menos oficialmente, estava presente na residência oficial, o que não era verdade.

A reunião de Lula com o pessoal da campanha começou pouco antes das10 da manhã e terminou por volta das 11h30. Depois disso, começaram as gravações, que se encerraram por volta das 13h10, quando Lula deixou o local, seguindo em direção à Base Aérea, de onde embarcou para o Paraná.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.