'Não sou araponga', reage Itagiba

O deputado federal Marcelo Itagiba (PSDB-RJ) negou ontem ter participado de um grupo de espionagem a serviço de José Serra para investigar o ex-governador de Minas Gerais Aécio Neves. A suposta participação de Itagiba na preparação de um dossiê foi apontada pelo jornalista Amaury Ribeiro Jr. em depoimento à Polícia Federal.

Clarissa Thomé / RIO, O Estado de S.Paulo

21 Outubro 2010 | 00h00

"Não sou araponga. Quando fui delegado fazia investigação em inquérito aberto, não espionagem, para pôr na cadeia criminosos do calibre desses sujeitos que formam essa camarilha incrustada no PT", afirmou em nota.

Segundo o texto, em 10 de junho, Itagiba protocolou notícia-crime na PF, requerendo a instauração de inquérito para investigar "crimes de interceptação telefônica não autorizada, quadrilha ou bando, bem como de fortes indícios de fraudes a licitações com fins eleitorais que teriam sido cometidos contra ele e Serra por integrantes da pré-campanha de Dilma Rousseff".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.