Nas atas, até debate sobre expediente

A leitura das atas das reuniões de conselhos de administração de empresas estatais paulistas revela uma rotina de discussões sobre contratações de pessoal, controle de endividamento, emissões de títulos e outros assuntos técnicos.

Daniel Bramatti e Julia Duailibi, O Estado de S.Paulo

14 Março 2011 | 00h00

Mas há casos que chamam a atenção pelo inusitado. Em uma reunião no dia 1.º de junho de 2010, os conselheiros da Emplasa discutiram o horário do expediente da empresa durante os jogos da Copa do Mundo. Para compensar as horas a menos de trabalho nos dias de jogos, o conselho determinou que os funcionários deveriam trabalhar três minutos a mais por dia durante seis meses e 15 dias.

Nem todas as atas das reuniões dos conselhos são divulgadas - apenas as que tem interesse público e envolvem terceiros, de acordo com o entendimento dos próprios conselheiros.

A Sabesp, uma das maiores empresas do governo, teve três reuniões de conselho desde o início do ano. Em 2010 foram 20 eventos, dos quais apenas 6 tiveram as atas tornadas públicas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.