No Rio, audiência de Thor Batista chega ao fim após ser suspensa por 2 horas

Thor é acusado de atropelar e matar Wanderson dos Santos em março deste ano

Agência Estado

13 Dezembro 2012 | 17h39

SÃO PAULO - A audiência de Thor Batista, acusado de atropelar e matar o ajudante de caminhoneiro Wanderson Pereira dos Santos, chegou ao fim por volta das 17 horas desta quinta-feira, 13, de acordo com a assessoria da 2ª Vara Criminal de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. No entanto, não foi possível imprimir a ata da sessão por falta de luz após chuva que atingiu a região. Mais cedo, a audiência tinha sido suspensa por duas horas a pedido dos advogados do filho do empresário Eike Batista devido a uma nova informação sobre o caso.

De acordo com a assessoria, a primeira pessoa a ser ouvida, o perito do Instituto de Criminalística Carlos Eboli (ICCE) Hélio Martins Junior, apresentou um relatório sobre a velocidade do veículo de Thor. A defesa entendeu que os dados eram novos e que não teve acesso a eles. Por isso, pediu um tempo para estudar o documento. A juíza do caso concedeu o prazo de duas horas. Às 16h30, quando a sessão foi retomada, Thor foi interrogado, mas preferiu ficar em silêncio, ainda de acordo com a assessoria da 2ª Vara Criminal. Com isso, a juíza encerrou os trabalhos.

Thor é acusado de atropelar e matar Wanderson no dia 17 de março deste ano, na Rodovia Washington Luís, em Xerém. A vítima estava de bicicleta e morreu na hora. O filho do empresário Eike Batista dirigia uma Mercedes SLR McLaren Roadster quando atingiu Wanderson no km 101 da rodovia, sentido Petrópolis.

Mais conteúdo sobre:
Thor Batista Eike Batista atropelamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.