No Rio, Sapucaia registra oito mortos em decorrência da chuva

Oito casas foram soterradas nesta madrugada e Defesa Civil ainda procura por outras 15 pessoas

Priscila Trindade, do estadão.com.br,

09 Janeiro 2012 | 12h51

SÃO PAULO - Chegou a oito o número de mortos nesta segunda-feira, 9, em decorrência da chuva que atinge a região de Sapucaia, no centro-sul fluminense, que provocou delizamento de terra e desabamento.

Seis corpos foram encontrados em um deslizamento de terra no distrito de Jamapará. Segundo Sérgio Campante, secretário de comunicação da Prefeitura de Sapucaia, entre 15 e 20 pessoas foram soterradas no local. Outra vítima morreu no desabamento de uma casa, perto da área do deslizamento. Não há mais detalhes sobre a ocorrência.

Entre os mortos estão seis adultos e duas crianças. As identidades não foram divulgadas.

Segundo a Defesa Civil, oito casas foram soterradas nesta madrugada. O deslizamento aconteceu no km 108 da BR-393. Cerca de 30 bombeiros dos Destacamentos de Carmo, Teresópolis, Três Rios e Itaipava foram deslocados para a localidade de Jamapará.

O secretário de Estado de Defesa Civil e comandante-geral do Corpo de Bombeiros, Sérgio Simões, está no local e acompanha os trabalhos. Um helicóptero da Polícia Civil foi deslocado para levar equipes de busca e salvamento. Cães farejadores também foram enviados ao local para reforçar o trabalho de buscas.

Alerta máximo. Segundo o Instituto Estadual do Ambiente (Inea), as cidades que estão em alerta máximo são: Laje do Muriaé, Itaperuna, Cardoso Moreira, Italva, Porciúncula, Natividade, Santo Antônio de Pádua, Bom Jesus de Itabapoana, Campos dos Goytacazes. O estado indica que há 80% de chances de transbordamento dos rios dessas cidades.

Estradas. O Departamento de Estradas e Rodagem (DER-RJ) atua para liberar as estradas estaduais atingidas pelas fortes chuvas desse início de Janeiro. Equipes estão trabalhando intensamente nas rodovias prejudicadas.

Em Nova Friburgo, equipes atuam na retirada de uma grande barreira que deixa o tráfego em meia pista na RJ-148, ente o km 30 e o km35. Devido a erosão da pista, a RJ-146 está interditada para veículos pesados e o tráfego está em meia pista para veículos leves no trecho entre Santa Maria Madalena e Manoel de Moraes, entre o km 55 e 56 e do km 62 ao 62,5. A RJ-172 está em apenas meia pista no km 8. Houve uma queda de barreira no local que já está sendo removida pelo DER.

Na cidade de Campos dos Goytacazes, a RJ-196, estrada que liga o município de Conceição de Macabu a Barra de Itabapoana, está interditada ao tráfego de veículos leves devido ao transbordamento do Rio Paraíba do Sul, no trecho entre a cidade de Gargaú e o entroncamento com a RJ-194, em Campo Novo. A RJ-204 está interrompida no trecho entre São Luís e São Joaquim desde o momento em que o Rio Muriaé transbordou, alagando a pista.

Em Miracema, a RJ-218 está interditada devido ao rompimento de um bueiro que destruiu o asfalto. Não há previsão para a liberação da pista. A RJ-116 também está como tráfego interrompido no trecho entre Miracema e a BR-356, por causa do transbordamento do Rio Muriaé.

O texto foi atualizado às 18h22.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.